Os 5 passos para boas apresentações com recursos Google

Pesquisas comprovam que é melhor evitar os “textões” lidos; saiba como melhorar cada vez mais sua produção de aulas com o Smartlab

As ferramentas Google Apresentações e Sala de Aula despontaram como os dois labs mais utilizados por professores e estudantes nos colégios Autêntico e Via Sapiens, que começaram a usar a plataforma Smartlab no primeiro semestre de 2017. Pudera. Com essa dupla é possível construir sequências de aulas divertidas e repletas de recursos que favorecem a parte expositiva. São prato cheio para o professor trabalhar a autoria e novos modos de narrar.

Com o Apresentações é possível contar histórias (sejam essas histórias aulas, projetos ou trabalhos em grupo) de maneira descomplicada, em um arquivo que fica salvo na nuvem e também pode ser baixado para uso offline, 100% compatível com o PowerPoint. Já o Sala de Aula torna muito simples montar sequências de apresentações, materiais e tarefas para os estudantes acompanharem e completarem durante a aula ou em casa: tudo fica salvo em um mesmo local e, para o professor, esse “tudo” inclui as respostas que chegam de cada aluno ou grupo.

Por reunir tantas funcionalidades, o Google Apresentações inspira professores a montar slides cada vez mais efetivos para a aprendizagem. Inserir imagens, áudios, animações e vídeos ficou tão simples que a narrativa de uma aula não precisa contar com uma série de “textões” a serem lidos em voz alta. Até porque esse não é o melhor exemplo de apresentação, segundo ao menos três estudos listados neste post da EdSurge, uma comunidade de educadores e empreendedores da área de tecnologias educacionais da Califórnia.

“A informação duplicada—falada e escrita—não reforça positivamente uma a outra, ao contrário, as duas efetivamente ultrapassam a capacidade dos estudantes de lidar com a informação”, diz o texto da EdSurge (em inglês). Dele destacamos aqui quatro dicas valiosas apontadas pelas pesquisas:

1. Procure evitar elementos textuais nas apresentações. Em vez de mostrar e ler muito texto, tente falar sobre os assuntos enquanto compartilha imagens ou gráficos com os estudantes.

2. Apresentar pistas visuais enquanto explica é essencial. Um estudo realizado na Austrália mostrou que um grupo de estudantes do quarto ano que não sabia nada sobre magnetismo e luz aprendeu significativamente mais quando foi apresentado a imagens e explicações do professor do que um grupo separado que apenas recebeu a explicação.

3. Limite-se a uma palavra por slide. Ao trabalhar a definição de palavras, tente expor o vocábulo no slide junto com uma série de imagens relacionadas e desafie os estudantes a tentar deduzir a definição para a palavra.

4. Lembre-se da personalização. Tente usar mais “eu” e “você” no seu texto, porque os estudantes se relacionam melhor com uma linguagem mais informal, segundo Richard Mayer, professor da Universidade da Califórnia em Santa Barbara, autor do livro Multimedia Learning. O tom de conversa para apresentar conteúdos é capaz de engajar mais os estudantes.

O quinto passo nós damos juntos:

5. Use outros labs do Smartlab para enriquecer suas apresentaçõesVocê pode escolher as imagens do Britannica Image Quest para contar uma história, eleger um desafio do CodeMonkey para explicar um conceito de programação, explorar um tema de cidadania digital do Common Sense Education, incorporar vídeos educacionais das diversas áreas do conhecimento disponíveis no Youtube e muito mais.

Tem mais sugestões? Deixe seu comentário!

Google for Education