Uma inspiração e um plano de aula para trabalhar o senso crítico

Estudante de 15 anos tem milhares de inscritos para receber sua newsletter sobre política nos EUA; conheça material para abordar checagem de fatos na escola

“Eu sou Gabe Fleisher, informando ao vivo da Wake Up To Politics World HQ, no meu quarto. (…) Tem comentários, perguntas, sugestões ou dicas? Envie um e-mail para gabe@wakeuptopolitics.com”. É geralmente assim que Gabe Fleisher, um estudante norte-americano de 15 anos, inicia a newsletter diária e gratuita sobre política que escreve e envia a milhares de pessoas inscritas para recebê-la nos Estados Unidos.

Toda manhã, antes de ir para a escola, o estudante acorda mais cedo para cuidar pessoalmente da edição e dispará-la para uma base de e-mails que saltou de 2.000 para 28.000 pessoas após a repercussão que sua história ganhou ao ser publicada no jornal The New York Times no fim de maio.

Leia mais:

Common Sense Education trabalha senso crítico e responsabilidade no meio digital

A iniciativa de Gabe impressiona por seu comprometimento desde muito jovem com um projeto independente de jornalismo. Ele afirma estar ciente de que os destinatários não leem seu e-mail todos os dias, mas ao mesmo tempo afirma se sentir responsável pelas pessoas que dizem ter o WUTP como única leitura do dia.

A investigação sobre relações do presidente Donald Trump com a Rússia, a reforma tributária e o financiamento do governo dos EUA estão entre os assuntos abordados recentemente por Gabe em seu projeto, que começou quando ele ainda era uma criança de 8 anos e tinha como público apenas sua mãe. A newsletter é descrita pelo jornalista Stuart Emmrich, do Times, como “um sofisticado e bem pesquisado resumo das notícias políticas do dia”. O estudante também realiza entrevistas com políticos e recebe credenciais para cobrir debates durante as eleições.

Além de ser visto como um prodígio, o trabalho de Gabe Fleisher pode ser uma inspiração para propor projetos sobre gêneros jornalísticos e checagem de fatos de interesse público a estudantes do mundo todo.

Com a ideia de apoiar os professores a levar a importância da checagem para dentro da sala de aula, o Instituto Poynter, apoiado por Google News Lab e outras organizações, produziu planos de aula para trabalhar a habilidade dos estudantes de distinguir fato de opinião e reuniu recursos para identificar rumores, boatos e mentiras que viralizam nas redes sociais disputando espaço com a informação, as popularizadas fake news.

O material está disponível para download em treze idiomas. A versão para o português foi produzida pela Pública, agência de reportagem e jornalismo investigativo, que mantém em seu site um projeto de fact-checking, termo em inglês usual entre os jornalistas para chamar a técnica de verificação.

Common Sense Education