Apps para gravar a tela e produzir suas próprias videoaulas

No computador, no tablet ou no celular, esses recursos gravam explicações, resolução de problemas e o que mais você precisar para inverter a sala de aula

Por Smartlab

Salman Khan, o célebre fundador da Khan Academy, conta durante uma palestra que a ideia de continuar gravando as videoaulas que o tornariam conhecido no mundo todo surgiu quando seus primos mais novos, em idade escolar, disseram preferi-lo no Youtube do que pessoalmente. O lado positivo da preferência por sua “versão automatizada”, diz ele, é que seus primos podiam pausar e repetir o que ele dizia quantas vezes queriam, sem sentirem que estavam atrapalhando. Se eles tinham que revisar algo, não precisavam se sentir envergonhados por perguntar, porque podiam rever os vídeos, onde o primo mais velho resolvia até os problemas de matemática mais complexos com empatia e humor.

A história de Khan é bastante difundida entre educadores e o método de sala de aula invertida — em que aula expositiva fica para casa, a cargo de vídeos e leituras escolhidos pelos professores, enquanto o tempo na escola é voltado para um atendimento mais próximo dos estudantes tem sido testado e pesquisado como um modo de se trabalhar com as tecnologias educacionais a favor de mais interação em classe. Nesse contexto, o recurso de gravar o que se passa na tela do computador ou dos dispositivos móveis, essencial no trabalho de Khan, pode ajudar professores a se tornarem autores de seus próprios vídeos, criarem conteúdo audiovisual conforme a necessidade e construírem aulas mais personalizadas.

Por isso recomendamos seis aplicativos e programas para screencast, ou seja, recursos que permitem gravar a tela do computador ou de dispositivos móveis enquanto um conteúdo é explicado e mostrado.

No computador

QuickTime Player e Screen-o-matic: quem não tem Mac OS, que já vem com a funcionalidade de gravação de tela (screencast) do QuickTime, pode utilizar o Screen-o-matic no Windows. O programa é gratuito, fácil de usar e funciona nos dois sistemas operacionais. Com ele é simples gravar aulas, tutoriais e resolução de problemas. Depois, é possível compartilhá-los no YouTube e salvar os arquivos de vídeo para incluir em uma sequência didática no Google Classroom ou no One Note, por exemplo. O QuickPlayer também está disponível gratuitamente para Windows, mas somente para o Windows Vista ou o Windows 7.

RecordMyDesktop: esta é uma opção de código aberto para quem usa Linux. A funcionalidade de gravar o áudio deve ser baixada separadamente, na mesma página.

Office Mix: no plano Microsoft do Smartlab, o Office Mix reúne recursos que complementam o Power Point no intuito de tornar os conteúdos produzidos mais interativos. Dentre as funcionalidades estão a gravação e a edição de videoaulas, incluindo a possibilidade de gravar o que acontece na tela.

 

Em tablets ou celulares

Stream: além de aplicativo para screencast em dispositivos móveis, o Stream é uma rede para armazenar e compartilhar esses vídeos e está disponível tanto para iOS quanto para Android.

Rec Screen Recorder: este aplicativo grava a tela e o áudio ao mesmo tempo em Android.

Office Mix